Cemitério Campal Parque da Saudade

(35) 3212-7217 - (35) 9 9122-1351 

Respeito aos que partem. Conforto e carinho aos que ficam...
Porque a vida exige mais que saber viver...

 JAZIGOS USO FUTURO

2 gavetas:

R$ 6.120,00 à vista.

Ou ainda:

» 06 x R$1.020,00 Sem Juros (boleto/Cartão)

» 12 x R$580,00 = R$6.960,00

» 18 x R$415,00 = R$7.470,00

» 24 x R$335,00 = R$8.040,00

3 gavetas:

R$7.990,00 à vista.

Ou ainda:

» 06 x R$ 1.331,66 Sem Juros (boleto/Cartão)

» 12 x R$758,66 = R$9.104,00

» 18 x R$534,00 = R$9.612,00

» 24 x R$426,00 = R$10.224,00

JAZIGOS USO IMEDIATO

2 gavetas:

R$7.520,00 à vista .

Ou ainda:

» 03 x R$ 2.506,66 Sem Juros (boleto/Cartão)

» Entrada: R$2.000,00 + 5X R$1.180,00 = R$7.900,00

» Entrada: R$2.053,25 + 11X R$560,16 = R$8.215,00

3 gavetas:

R$9.760,00 à vista.

Ou ainda:

» 03 x R$3.253,33 Sem Juros (boleto/Cartão)

» Entrada: R$2.548,75 + 5X R$1.529,25 = R$10.195,00

» Entrada: R$2.665,00+ 11X R$726,82 = R$10.660,00

CREMAÇÃO USO FUTURO

R$4.200,00 à vista.

Ou ainda:

» 3 x R$1.400,00 Sem Juros  (boleto/Cartão)

» 6 x R$752,50 = R$4.515,00

» 12 x R$400,00 = R$4.800,00

» 18 x R$285,00 = R$5.130,00

» 24 x R$225,00 = R$5.400,00

CREMAÇÃO USO IMEDIATO

» R$6.240,00 à vista 

» 2 x R$3.120,00

RESTOS MORTAIS

» R$3.600 à vista

» 2 X R$1.800,00 (boleto/cartão)

OUTROS:

» Inumação:----------------------R$325,00

» Lápide:---------------------------R$370,00

» Salão Diurno:-----------------R$1.100,00 

(08:00 às 17:00).

» Salão Noturno:------------R$1.450,00

(18:00 às 08:00).

» Hora avulsa:-------------------R$200,00

 Taxa de manutenção

» R$ 260,00 de Seis em seis meses ou

R$ 520,00 à vista.

Cronograma de vacinação contra a Covid-19 para essa semana em Varginha.

Vacinação de 06/12/2021 a 11/12/2021 – Das 15h às 20h

Finados 2021

Respeito aos que partem. Conforto e carinho aos que ficam.

Porque a vida exige mais que saber viver...
Finados 2021

Contato

Administração

Fale Conosco: (35) 3212-7217

Gerência:       (35) 9 8705-0507

Atendimento/Vendas:         (35) 9 9122-1351

Externo

Vendas:       (35) 9 9989-7500

Horário de atendimento administrativo
segunda a sexta 07:00 ás 17:00

Localização

Av. Antonieta Esper Kallas, 290 – Parque Mariela, Varginha-MG 

(35) 3212-7217 - (35) 9 9122-1351 

atendimento@cemiteriocampal.com.br

 Sáb/Dom: Fechado, Seg-Sex: 7:00-18:00

O PARQUE

Inaugurado em 1992

foi desenvolvido com um projeto arquitetônico arrojado e inovador. Reúne conforto, boa localização e muito verde, preservando árvores nativas dentro dos seus 100.000 m². É hoje, um dos mais bem equipados do País, e tem como prioridade aperfeiçoar cada vez mais a prática da prestação de serviços com qualidade, num esforço constante de incorporar inovações e obter resultados, com profissionais qualificados para oferecer eficiência, respeito e conforto nas horas mais difíceis.

 SERVIÇOS E FACILIDADES

» Portaria

» Recepção confortável e digna

» Amplo espaço para cerimônia de despedida

» Som ambiente e púlpito para celebrações e homenagens

» Acessibilidade total com sanitários especiais

» Espaço de conveniência

» Completo espaço de apoio para buffet e copa

» Áreas de conveniência com amplos jardins

» Urnas exclusivas com diversas propostas e estilos

» Estacionamentos amplos e exclusivos

» Iluminação especial para cerimônias noturnas

» Suporte para procedimentos de óbitos

» Sala de velório com completa infra-estrutura

» Wifi gratuito nas salas de velórios com check-in pelo facebook

» Monitoramento com cameras e sensores de presença 24 horas para sua segurança

1

CAPELAS ECUMÊNICAS PARA CERIMÔNIAS ESPECIAIS

Anfiteatro para cerimonias religiosas ecumênicas, homenagens e despedidas de corpo presente, com salas privativas para familiares, com poltronas reclináveis e sistema de som independente para homenagens personalizadas. O empreendimento dispõe de extenso acervo musical que pode ser utilizado para prestar mais uma homenagem aos entes queridos.

CAPELAS PARA VELÓRIOS

Ambientes com decorações diferenciadas e som-ambiente. Sala privativa de repouso para familiares, com frigobar e sanitário privativo, além de recantos confortáveis e acolhedores.

ESTACIONAMENTO

Exclusivo para clientes e visitantes, em vários locais privativos e seguros.

Você sabe a diferença entre enterro e sepultamento?

Existem diferenças entre esses dois costumes fúnebres, veja abaixo.

O sepultamento é definido como o uso de uma sepultura, que também é conhecida como jazigo.
Trata-se de um local bem estruturado, com tamanhos variados.
Já o enterro é tido como um processo mais simples, com uso de covas, ou seja, não há um local específico e apropiado, como no caso dos jazigos.

Qual é a origem da coroa de flores?

A origem deste costume é muito anterior ao que podemos imaginar e foi rastreada em diferentes contextos ao longo da história. Na Grécia Antiga, homenageava-se vencedores de grandes batalhas; na cultura Celta, sacerdotisas e personalidades importantes eram presentadas por guirlandas e arranjos com folhas e ervas frescas que representavam sua força e vida. Gregos, vikings e alguns povos orientais já usavam o arranjo fúnebre e os primeiros cristãos acreditavam que o próprio Deus estava ali.
De modo geral, as civilizações antigas consideravam as coroas de flores um símbolo místico e a circunferência preenchida pelos vegetais sempre foi remetida ao ciclo de vida eterna.
Mas essa tradição é ainda mais antiga do que as próprias civilizações. Durante uma escavação arqueológica no Iraque, foram encontrados locais de sepultamentos cercados de flores estimados em 62 mil anos a.C. Uma prova que símbolos e ritos fúnebres estão presentes em toda a história da existência humana.
A tradição da coroa de flores é muito presente como forma de prestar as últimas homenagens a um ente querido que se parte e manifestar condolências aos familiares pela perda. Embora muito comum em diversos países e culturas ao redor do mundo, pouco se sabe sobre o surgimento dessa tradição e quais os significados das flores ao velar alguém.

Significado das flores

Cada flor que vai na coroa também tem um significado próprio e vale a pena atentar-se a cada um deles na hora de escolher a sua homenagem e condolências.
Há consenso entre os historiadores que plantas e flores eram utilizadas para disfarçar os odores dos corpos falecidos, mas com o tempo e os novos métodos de conservação, as flores ganharam conotação de respeito e carinho, já que estão intimamente ligadas ao ciclo de vida e morte, como mencionado anteriormente.
A presença do círculo que dá forma às coroas e guirlandas também remetem à vida eterna e infinita por não ter começo nem fim. Assim, a tradição da coroa de flores passou a representar a onipresença de Deus dentro da fé cristã.

Crisântemo

O Crisântemo é uma planta tradicional asiática.
O nome Crisântemo tem origem grega e significa “flor de ouro”. Esta planta vem sendo cultivada há mais de 2.500 anos, estando entre as plantas nobres da China. Uma das flores mais tradicionais na construção de coroa de flores como símbolo fúnebre. Do grego, significa “flor de ouro” e representa a completude da vida terrena, simplicidade e sinceridade, além disso, muitas crenças acreditam que ela auxilia na passagem do espírito.

Rosa Branca

As rosas brancas são as preferidas para compor a guirlanda de flores naturais, pois trazem serenidade, paz e harmonia. Também são símbolo máximo de fé. As rosas brancas podem ter diversos significados, como reverência, pureza, esperança, respeito, espiritualidade, humildade, amor eterno, lealdade, honra, inocência, além de segredo, sigilo, paz e silêncio. O nome científico da rosa branca é rosa alba e pertence à família Rosaceae.


Rosas Vermelhas

Tão requisitadas quanto as rosas brancas, as rosas vermelhas são usadas especialmente em homenagens de quem perdeu seu grande amor. Além dos sentimentos de paixão e amor, as rosas de cor vermelha também trazem coragem e vitalidade para enfrentar os desafios do pós-morte e força para os que se despedem. As rosas vermelhas também significam sedução e desejo. 


Lírio

Uma das mais antigas flores usadas como homenagem fúnebre. Seus significados expressam majestade, nobreza, delicadeza e amor eterno. Uma flor de cheiro marcante e energia feminina. O lírio é uma flor muito tradicional e representativa. Ela é muito citada nas escrituras bíblicas, e significa pureza, castidade e inocência, sendo relacionada à virgem Maria. ... Lá no oriente o lírio representa fartura, e seu nome significa Amor eterno.


Margaridas

Flores bonitas e especialmente delicadas, usadas comumente para velar crianças e adolescentes pelos seus significados relacionados à juventude. No passado, as donzelas eram presenteadas com margaridas porque a flor é associada à juventude, pureza e ao amor. A planta também simboliza bondade, afeto e paz, por isso ela é perfeita para se ter na casa, pois ela tem o poder de deixar o ambiente mais aconchegante, jovial e cheio de ternura.

Cravos

Como as rosas, cada cor de cravo tem um significado próprio. O vermelho demonstra carinho e afeto, enquanto o cravo branco simboliza pureza e inocência. Para os católicos, acredita-se que os cravos cor-de-rosa foram criados a partir das lágrimas da Virgem Maria; uma escolha assertiva para manifestar tristeza e pesar pela despedida. Por apresentar grande variedade de cores e grande significado mitológico, a flor cravo representa, na maioria das culturas mundiais, a boa sorte, ou seja, o dom de atrair bênçãos e vitórias.

Copo-de-Leite

Flor branca de aroma suave, representa a pureza e tem ligação com o sagrado. Em algumas culturas, sua espádice amarela está conectada à iluminação espiritual. Oferecida por condolência aos familiares como forma de desejar paz e tranquilidade ao lidar com o sentimento de perda. É justamente por conta de seu significado que é uma flor muito utilizada para compor a decoração, afinal, tudo que desejamos é ter um ambiente repleto de paz.


Astromélia

Flor branca de aroma suave, representa a pureza e tem ligação com o sagrado. Em algumas culturas, sua espádice amarela está conectada à iluminação espiritual. Oferecida por condolência aos familiares como forma de desejar paz e tranquilidade ao lidar com o sentimento de perda. É justamente por conta de seu significado que é uma flor muito utilizada para compor a decoração, afinal, tudo que desejamos é ter um ambiente repleto de paz.


MISSA DE SÉTIMO DIA


É bem provável que você já tenha participado ou conheça alguém que foi a uma missa de sétimo dia. A cerimônia é uma tradição muito comum entre os seguidores da religião católica no Brasil e serve como homenagem póstuma para um ente querido.


Significado 

Missa de sétimo dia reúne familiares, amigos e membros da comunidade do falecido para rezarem pelo seu repouso eterno. O principal objetivo da cerimônia, assim como acontece com outras homenagens póstumas, é fazer um pedido a Deus, para que encaminhe a alma para a salvação. Essa intenção se baseia no fato de que, para a fé católica, existe o céu, o purgatório e o inferno. Enquanto os condenados vão diretamente para as trevas, as almas que pecaram, mas possuem salvação, precisam passar um tempo no purgatório, onde devem se redimir pelas transgressões cometidas na Terra. A Igreja Católica defende que o alcance do repouso eterno para as almas do purgatório não depende somente delas, mas também pode ser afetado pela intercessão dos vivos que, através de orações, podem ajudar a alma a encontrar sua purificação e o caminho para o descanso eterno. E é aí que entra a tradição da missa de sétimo dia. No entanto, apesar da Bíblia enfatizar a importância das orações póstumas e orientar seus devotos a homenagear aqueles que já faleceram, não faz nenhuma referência particular à missa de sétimo dia. A liturgia católica só registra a missa réquiem, conhecida como missa de corpo presente, que normalmente é realizada em funerais. Dessa forma, a missa de sétimo dia é uma tradição especificamente brasileira, não sendo realizada em outros países que cultuam o catolicismo. Sendo assim, você deve estar se perguntando: mas, então, como surgiu essa prática? Como o Brasil sempre teve um território nacional muito grande, durante o período colonial, quando ainda não havia muitos meios de transporte à disposição, as pessoas demoravam para conseguir se deslocar quando um ente querido vinha a falecer. Isso fazia com que muitos amigos e familiares perdessem o sepultamento e a missa de corpo presente. Acredita-se que foi esse fator que levou à criação da missa de sétimo dia, que dava um prazo maior para permitir que àqueles que não estiveram presentes nos momentos anteriores chegassem ao local e participassem das orações e despedidas. Mas o número sete não foi escolhido à toa. Na verdade, existem diversas passagens na Bíblia que sugerem um período de luto nesse tempo. É o caso, por exemplo, de Gêneses (Gn. 50:10), que aponta como, após a morte de Jacó, “Fizeram um funeral grandioso e solene e José guardou por seu pai um luto de sete dias”.
Existem ainda vários outros trechos que relacionam o número sete com a perfeição e com a purificação das almas, como, por exemplo:
– Deus criou o mundo em sete dias (Gn. 8:10);
– Sacrifício purificador deve ser realizado por sete dias (Gn. 50:10);
– Mulher grávida é purificada sete dias após o nascimento do bebê (Lv. 12:2);
– Leproso precisa de sete banhos de purificação para ficar limpo (Lv. 14:7).
Por isso, ao celebrar a missa de sétimo dia, ajuda-se a alma a ser purificada e encontrar sua salvação.

Atestado ou certidão de óbito ?

Esse não é um assunto que muitas pessoas procuram saber antes de necessitar, mas você sabe qual a diferença entre atestado de óbito e certificado de óbito? Apesar dos nomes semelhantes, esses são documentos diferentes. O atestado de óbito pode ser feito de algumas maneiras, e é ele que deve ser realizado antes da certidão de óbito.

Atestado de óbito

O atestado ou a declaração de óbito é feito por um médico. Não importa onde ocorreu a morte, dentro ou fora de um hospital. Esse documento declara o final da vida de um indivíduo, além da causa da morte. O atestado é um documento que afirma a veracidade de um fato: o falecimento.
Quando o falecimento acontece em um hospital, o próprio médico que atendeu o paciente emitirá o atestado de óbito. Quando o falecimento acontece em casa, é necessário chamar um médico para atestar o motivo e emitir o atestado. Esse serviço não pode ser remunerado.
Caso a família não consiga chamar um médico, é necessário ir à delegacia e registrar um Boletim de Ocorrência. O falecido será encaminhado ao IML para haver a análise da causa da morte.
Se a pessoa morrer em local público, o procedimento correto é chamar a polícia, para que o indivíduo seja, em seguida, encaminhado para o IML.
É importante conferir todos os dados do falecido que constam no atestado médico. Isso porque, quando a certidão de óbito for emitida, ela não poderá ser alterada a menos que se solicite judicialmente.

Certidão ou certificado de óbito

A certidão de óbito é o documento que comprova o registro da morte do indivíduo. Deve ser emitido por um cartório de registro civil de onde aconteceu a morte.
Para solicitar a certidão de óbito são necessários os seguintes documentos:
  • Registro Geral (RG);
  • CPF (Cadastro de Pessoas Físicas);
  • Certidão de nascimento ou de casamento;
  • Título de eleitor;
  • Atestado de óbito;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • Certificado de reservista, no caso do falecido ser homem;
  • Cartão de inscrição no INSS;
  • Número do PIS ou PASEP.
Este documento é necessário para que o viúvo ou viúva possa se casar novamente; requerimento de pensão, processo de inventário ou testamento, entre outros.
A certidão de óbito pode ser solicitada por familiares diretos ou por um administrador do local onde a pessoa faleceu, como o diretor do hospital, e é gratuita.
Na maioria dos casos, o pedido de certificado de óbito é feito em até 24 horas após a morte do cidadão. No entanto, o prazo pode ser estendido para 15 dias, caso haja motivos que impeça o comparecimento ao cartório. Se o Cartório de Registro Civil mais próximo estiver a mais de 30 quilômetros de distância, o prazo é de 90 dias.
Para retirar a segunda via da certidão de óbito é necessário ir ao Cartório de Registro Civil em que se emitiu a primeira via e pagar uma taxa, já que a segunda via não é gratuita.

O luto em outras religiões

Se para algumas a morte é o fim da existência, para outras é apenas uma etapa. Por isso, abordaremos algumas curiosidades sobre as principais crenças. A morte é uma passagem para a vida eterna, conforme a crença dos católicos e o momento do luto é muito significativo. Além de ser de extrema importância para a superação da perda, cada pessoa tem sua maneira singular de enfrenta-lo. No entanto, as religiões se tornam grandes aliadas para este momento, oferecendo conforto e reflexão sobre a perda. Diferentes costumes e ritos são elaborados para este momento. Confira alguns rituais de morte com cunho religioso que fazem parte da despedida de um ente querido.

Católico

Na religião católica, são realizados o velório e sepultamento em sequência. Durante o velório ocorre o consolo aos os familiares e homenagens de diversas formas ao falecido. Essas homenagens envolvem a decoração das salas com flores, queima de velas e orações. Algumas famílias também usam apenas roupas pretas durante 7 dias, para demonstrar a perda e a ausência.
Para os cristãos, o luto é relembrado durante o Dia de Finados (02/11). A data é dedicada a orações e homenagens a quem já partiu. Por isso, visita-se muito os cemitérios nesta data.  

Judaísmo

Na crença judaica a morte representa uma passagem. Os judeus definem a morte como democrática. Ou seja: todos, independentemente da classe social, são enterrados da mesma maneira, sem ornamentos ou flores.
Antes do funeral, os membros da família do falecido rasgam um pedaço de suas próprias roupas, como símbolo do luto. Outros rituais também fazem parte da tradição judaica, como a de fazer várias paradas, ao acompanhar o caixão, em diferentes locais, para mostrar a relutância para a despedida.
O shivá também é uma tradição, que é o período em que a família fica sem fazer atividades comerciais ou de lazer, ele tem a duração de sete dias.

Hinduísmo

Os Hindus tradicionalmente são cremados. Eles acreditam que o corpo é formado por cinco elementos: fogo, água, ar, terra e éter. A morte significa a perda de um destes elementos e, a partir disso, a deusa do fogo vem para purificar o corpo e libertar a alma.
Os membros da família passam por um período de reclusão, que dura de 7 a 40 dias. Todos ficam em casa, comem só coisas leves e se desfazem dos pertences do finado.
A família também é considerada impura e deve tomar um banho de purificação ao voltar para casa. Durante o período de reclusão, os familiares não frequentam templos nem o comércio.

Budismo

Existem diversas fontes do budismo, assim os seus rituais podem variar conforme a localidade. Entre os rituais mais comuns está, após 7 dias de morte, a celebração da memória, momento em que familiares e amigos se reúnem e compartilham os bons momentos vividos com o falecido.
Também é comum a celebração do aniversário de morte que ocorrem no 1º, 3º, 7º, 13º, 17º e 33º ano da morte, onde amigos e familiares leem os textos sagrados e relembram a relação com o falecido.

Espiritismo

Os espíritas também acreditam na reencarnação e na inexistência da morte. Todos fomos criados iguais, simples, ignorantes e somos diferentes na escala evolutiva conforme nossas ações. Em cada vida, o espírito utiliza seu corpo físico para evoluir.
Aqueles que não praticam o bem, são mais rudimentares, evoluem devagar e recebem novas oportunidades de melhorias por meio das encarnações. Os bondosos evoluem com mais rapidez por se aproximarem dos valores morais de Cristo. Para eles, a consciência é eterna. A morte é o retorno da alma para o mundo espiritual, onde viverá até que ela esteja pronta para uma nova encarnação.  

Islamismo

Para o islamismo, a morte é a separação do corpo e da alma, é a passagem desta vida para a eternidade. Nessa religião, acredita-se em paraíso e inferno, como os católicos e em um juízo final, quando Alá trará à vida todos os mortos. Por isso, ao morrer, a alma fica aguardando o dia da ressurreição para ser julgada pelo criador. O islamismo não permite a cremação do corpo.

Protestante

Os protestantes acreditam que a morte é uma passagem para uma vida em comunhão com Deus, até que ocorra a ressurreição do corpo. A crença em céu e inferno existe, mas com uma diferença sutil à católica: o julgamento ocorre pela fé da pessoa na palavra de Deus e pelo amor à Ele, não pelas ações da pessoa em vida.

Candomblé

A religião de matriz africana acredita na continuidade da vida por meio de uma força vital e imortal chamada ori (cabeça interna, destino). Ela é a parte imperecível de uma pessoa. Ao morrer, o espírito passa para outra dimensão e se junta a outros espíritos, guias e orixás. Ou seja, a morte não é o fim, mas uma mudança de estado e de plano de existência.
Uma curiosidade interessante é que o candomblé não permite a cremação do corpo. Ao contrário, ele deve ser enterrado, pois o retorno à terra completa o ciclo da vida.

Do silêncio à festa, como diferentes culturas vivenciam o luto

Cada país tem seus costumes culturais, veja como alguns lembram quem já partiu

México

Os mexicanos transformam o Dia dos Mortos em festa, pois a crença é de que os mortos viriam visitar os parentes vivos entre os dias 1 e 2 de novembro, os mortos teriam a permissão divina para voltar e visitar parentes e amigos vivos, segundo a crença dos mexicanos. Para receber esses parentes, os vivos enfeitam as casas com flores, velas e incensos, preparam as comidas preferidas de quem partiu e usam máscaras de caveira, vestem roupas pintadas de esqueleto ou mesmo usam fantasias de morte.

As festas do Día de Muertos começam a partir do dia 31 de outubro, coincidindo com o Dia das Bruxas ou Halloween.

China


As tradições de luto e enterro na China se diferenciam de acordo com a idade do falecido, a causa da morte, o status de relacionamento e o status social de quem morreu. Os rituais também mudam conforme a região do país, e muitos chineses seguem as tradições de religiões ou crenças específicas, como o budismo e cristianismo.
De forma geral, a cerimônia do funeral dura sete dias, e os enlutados usam roupas conforme o relacionamento que tinham com quem faleceu. Os filhos e filhas usam roupas em preto e/ou branco, e caminham na frente da procissão para o cemitério. Netos e netas usam azul. O uso da cor branca simbolicamente lembra a morte, enquanto o vermelho está mais relacionado a momentos felizes, como casamentos. O número três é bastante significativo na cultura chinesa, e é costume que as pessoas façam três vezes um mesmo gesto.
O anúncio do falecimento é feito em forma de convites, enviados aos parentes e amigos. Os convites são geralmente brancos, mas se a pessoa tiver mais de 80 anos, podem vir em rosa. Viver mais de 80 anos é considerado uma característica digna de celebração, e os enlutados celebram mais a longevidade da pessoa do que o falecimento.

O que fazer em caso de óbito

Para quem reside em Varginha-MG, as providências funerárias devem ser tomadas em uma das três agências do Serviço Funerário como a: LUTO PAX, PLAMAF E MUNICIPAL, assim apresentando os seguintes documentos:

-Laudo médico comprovante de falecimento
(Em caso de Cremação, constar assinatura de 2 médicos);

-Documento do falecido, como RG, Carteira Profissional, Titulo de Eleitor, certidão de casamento ou (nascimento);

-Após este procedimento burocrático padrão, a família deve providenciar o velório e sepultamento ou Cremação.

JAZIGOS

Seu ente querido merece um bom lugar para descansar em paz e, você, um ambiente seguro e de paz para realizar suas visitas. Preencha seus dados para receber valores:
Nome E-mail Mensagem Concordo com o Termos e Condições e Política de Privacidade Enviar

Av. Antonieta Esper Kallas, 290 – Parque Mariela, Varginha-MG 

(35) 3212-7217 - (35) 9 9122-1351 

atendimento@cemiteriocampal.com.br

 Sáb/Dom: Fechado, Seg-Sex: 7:00-18:00

PERGUNTAS 

Alguém Faleceu?

Em caso de falecimento, ligar para o Cemitério Campal Parque da Saudade para obter maiores esclarecimentos sobre concessão de jazigo, reservar sala de velório e agendar horário de sepultamento.
Comparecer à administração do Cemitério Campal Parque da Saudade com os documentos necessários para a realização do sepultamento:
  • CPF e RG (original) do concessionário ou representante legal da concessão do jazigo;
  • Declaração de óbito (expedida pelo serviço funerário do município).
IMPORTANTE: Ao receber a declaração de óbito, certifique-se se todas as informações estão corretas. Caso seja necessário, solicite a retificação imediatamente .

O que é Cremação?

É um processo que transforma o corpo em cinzas de forma rápida, apressando o que a natureza demoraria muitos anos para fazer. É realizada através de um equipamento de alta tecnologia, importado e projetado exclusivamente para este fim. É um processo limpo, moderno, econômico e que não agride o meio ambiente.

A CREMAÇÃO PODE SER FEITA LOGO APÓS O FALECIMENTO?

Sim, mas de praxe espera-se 24 horas após o horário declarado do óbito, o que possibilita também a realização de todas as cerimônias tradicionais.

O QUE RESTA DA CREMAÇÃO? 

Restam somente fragmentos de ossos calcinados. O caixão transformado em cinzas é integralmente consumido pelo calor. 

QUANTO TEMPO DURA A CREMAÇÃO?


A duração da cremação é de 1:30h em média.

O CAIXÃO É NECESSÁRIO PARA PROCEDER A CREMAÇÃO?

Sim, inclusive para maior segurança e higiene no transporte do corpo.

QUAL O PROCEDIMENTO DEPOIS DA CREMAÇÃO?

Os restos são colocados em uma urna, escolhida previamente pela família dentre várias opções.

COMO PROCEDER EM VIDA PARA QUE OCORRA A CREMAÇÃO?

Adquirir antecipadamente um dos Planos do Crematório Parque da Saudade. Caso isto não seja feito, é importante comunicar seus familiares e pessoas sobre a sua intenção de ser cremado. Neste caso, os familiares mais próximos poderão autorizar a cremação. Existem formulários prontos no Parque da Saudade.

A MINHA RELIGIÃO ACEITA A CREMAÇÃO?

Nenhuma das religiões mais praticadas se opõe à cremação de corpos.

QUANDO INICIOU A CREMAÇÃO NO BRASIL?

Em 1973, com o Crematório de Vila Alpina, em São Paulo. Hoje já são mais de duas dezenas em todo o país. Em Minas Gerais, Varginha é a segunda cidade a possuir crematório.


Elogios, Sugestões, Dúvidas e Reclamações

Nome E-mail Mensagem Concordo com o Termos e Condições e Política de Privacidade Enviar